EU AMO A ARGENTINA E ODEIO O BRASIL? 🇦🇷  🇧🇷

EU AMO A ARGENTINA E ODEIO O BRASIL? 🇦🇷 🇧🇷

agosto 3, 2019 Off Por Redator

Bom gente, eu não sei nem por onde começar esse vídeo porque eu acho que é um assunto um pouco complicado, mas eu já estava querendo fazer esse vídeo há bastante tempo, mas eu ficava procrastinando e procrastinando, até que eu recebi algumas mensagens e li alguns comentários no vídeo que eu postei há duas semanas, aquele que eu estava usando a camisa da Argentina, e aí, eu não aguentei e decidi que era hora de falar sobre isso A primeira coisa que eu gostaria de falar, e eu sei que vocês já sabem, mas muitas vezes, a gente esquece ou acaba não pensando muito sobre isso, é que a divisão da Terra em países é uma construção social e isso significa que essa divisão não existe por si só, mas foi uma criação do homem

A segunda coisa é que a gente não escolhe em que país nascer, né? A gente simplesmente nasce e aí, quando a gente cresce um pouquinho, a gente descobre que a gente tem uma nacionalidade e que a gente pertence a certo grupo Mas o mais importante é que pelo simples fato de você ter nascido em certo país, você acaba passando toda a sua vida, ou a maioria da sua vida, imerso na cultura daquele país e aquela cultura acaba se tornando familiar pra você e você acaba criando laços afetivos com aquela cultura E uma analogia legal é quando você escuta uma música pela primeira vez Às vezes, você escuta a música e não gosta muito, mas aí depois você escuta algumas vezes no rádio e você acaba gostando daquela música, né? Aquela música se torna familiar pra você E a cultura do nosso país é tão familiar pra gente, é tão aconchegante, é tão normal, a gente se identifica tanto com aquela cultura que muitas vezes, a gente acaba sentindo orgulho dela, né? E isso é o patriotismo e eu, particularmente, não vejo problema nenhum em ser patriota

O problema surge quando: 1 A gente começa a achar que o nosso país e a nossa cultura é superior à dos outros, o que é o nacionalismo, né? Ou 2 Quando a gente aceita cegamente todos os elementos da nossa cultura como normais, sem nunca parar para questioná-los e ainda por cima, ataca as pessoas que os questionam, dizendo que elas são traidoras da pátria ou alguma coisa desse tipo Então, por exemplo, existe essa rivalidade entre Brasil e Argentina que a maioria dos brasileiros aceita como algo normal, talvez até ao extremo de acreditar que se você é brasileiro, você é obrigado a sentir essa rivalidade contra a Argentina, mas não é assim, né gente? Ser brasileira não é sinônimo de ter rivalidade com a Argentina, nem mesmo no futebol, isso foi uma coisa criada e ninguém é obrigado a aderir a isso se não quiser, então, se eu uso a camisa da Argentina, isso não significa que eu sou menos brasileira, que eu sou menos patriota ou que eu não gosto do Brasil, isso simplesmente significa que eu decidi não aderir a um elemento entre vários elementos da cultura brasileira Outra coisa que eu também acho que está relacionada a essa discussão é a questão do falso dilema ou falsa dicotomia que eu já até comentei um pouquinho sobre isso nesse vídeo que eu vou lincar aqui em cima

Mas em relação à nacionalidade, mais especificamente, é aquela velha história de nós versus eles ou você está com a gente ou você está com eles Tá, mas e se eu quiser fazer parte dos dois grupos? Eu não posso? E é essa divisão entre nós versus eles que gera tanto conflito no mundo e ninguém é obrigado e, na minha opinião, ninguém deveria aderir a esse tipo de pensamento Outro dia, eu li um comentário de um argentino me chamando de hipócrita porque eu fiz um vídeo falando sobre as coisas que eu amava sobre a Argentina, mas em outro vídeo, eu também falei que eu amava a Espanha Tem sempre que ser um ou outro? Eu não posso amar o Brasil, a Argentina, a Espanha, os Estados Unidos? Isso significa que eu sou hipócrita? Isso significa que eu sou menos brasileira ou que eu não sou patriota? Assim como eu, eu acho que a maioria dos brasileiros é patriota e ama a sua cultura, mas eu conheço um brasileiro especificamente que não se identifica em nada com a cultura brasileira, ele não gosta de carnaval, ele não gosta de festa, ele não gosta da música brasileira, nem da língua portuguesa ele gosta e ele se identifica muito mais com a cultura francesa E esse é um direito dele, afinal ele não escolheu ser brasileiro, nenhum de nós escolhemos a nossa nacionalidade

Resumindo essa discussão toda, o que eu realmente queria falar é que eu e você temos todo o direito do mundo de amar o Brasil, de não gostar do Brasil, de amar o Brasil e amar outros 2, 5, 10, 50 países O meu amor não é delimitado por fronteiras E o seu?